Comparação económica entre tipos de pastagens diferentes

Mais um mês e mais um artigo científico sob análise na nossa rubrica “O que diz a Ciência”, cujo principal intuito é o de partilhar estudos recentes e os seus principais resultados de investigação na área da biotecnologia associada à produção de leguminosas (vejam aqui o último artigo desta rúbrica). Neste novo artigo, quisemos perceber quais os resultados de uma …

View Post

A PRODUÇÃO DE LEGUMINOSAS EM PORTUGAL

A inclusão de leguminosas nos sistemas culturais agrícolas é uma prática bastan­te antiga no nosso país, no entanto, a sua produção tem sofrido um decréscimo sis­ temático ao longo do tempo. Mais especi­ficamente, na década de 80, a produção de leguminosas em Portugal era de cerca de 35000 toneladas/ano, sendo que estes va­lores de produção asseguravam um grau de aprovisionamento …

View Post

Os objetivos agronómicos do projeto LeguCon

O projeto LeguCon pretende agregar os diferentes intervenientes da cadeia de valor das leguminosas. Neste texto, focamo-nos nos nossos objetivos específicos para a área agronómica. (Para conhecer as nossas quintas participativas que estão a produzir grão de bico e feijão frade neste momento, clique nos links respetivos) Embora as leguminosas sejam de uma forma geral bem-adaptadas ao clima mediterrânico adaptando-se …

View Post

O Que Diz A Ciência

Hoje estreamos uma nova rúbrica no blog do LeguCon, intitulada “O Que Diz A Ciência”, onde vamos abordar, com uma linguagem mais acessível, os principais resultados e conclusões obtidos em artigos científicos sobre leguminosas. Desde práticas agrícolas até à perspetiva do consumidor, o nosso objetivo é aproximar os Cidadãos à Ciência e promover a partilha de resultados científicos sem terminologias …

View Post

A sementeira do grão de bico

No projeto LeguCon, um dos nossos objetivos é avaliar a adaptação da cultura do grão de bico em três explorações agrícolas da Região Norte e também no Centro. O nosso parceiro Lusosem cedeu a semente de grão de bico Casal Vouga, variedade portuguesa registada no Catálogo Nacional de Variedades em 2020 pela Egocultum. O nosso agricultor participativo André Martins tem …

View Post

A sementeira do feijão frade

A preparação do solo e consequente sementeira é uma das etapas mais importantes na instalação da cultura do feijão frade. No projeto LeguCon os nossos agricultores participativos já andam “a todo o vapor” dedicados à instalação da cultura do feijão frade. Sim, nós sabemos, já é um pouco tarde para as sementeiras de feijão! Mas as chuvas e a temperatura …

View Post

Projeto LeguCon colabora com departamento de reabilitação do CASCI

O projeto LeguCon, desenvolvido por investigadores da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica, tem como objetivo aumentar a produção e estimular a cadeia de valor de leguminosas em Portugal. Recentemente, este projeto iniciou uma colaboração com o departamento de Reabilitação do CASCI – Centro de Ação Social do concelho de Ílhavo, através da partilha das sementes de grão de …

View Post

O feijão-frade não é uma leguminosa qualquer

  • Blog
  • 6 de Abril, 2021

Engane-se quem pensa que todos os feijões são iguais, até porque existem cerca de 400 tipos de feijão, para não falar das variedades que cada tipo apresenta. É, por isso, importante distinguir as vantagens quer do consumo, quer do cultivo associado a cada tipo de feijão. O caso do feijão-frade (Vigna unguiculata) é muito interessante, uma vez que, apesar de …

View Post

O grão-de-bico como oportunidade de investimento

  • Blog
  • 30 de Março, 2021

O grão de bico (Cicer arietinum L.) segue-se ao feijão como a leguminosa mais importante a nível mundial e distingue-se principalmente em dois tipos, “Desi” e “Kabuli”. As sementes do tipo “Desi” são as mais predominantes a nível mundial (correspondendo a cerca de 80% da produção mundial), no entanto, na Europa, as sementes “Kabuli” são as mais comercializadas. É muito …

View Post

O contributo das leguminosas para a sanidade ambiental

  • Blog
  • 23 de Março, 2021

Neste artigo técnico-científico, encontram os principais contributos do cultivo de leguminosas para os serviços do ecossistema, a relevância das leguminosas na agricultura europeia, os obstáculos ao aumento da produção de leguminosas e o papel do grão-de-bico na mudança iminente do mercado. Leiam o texto completo em: https://pt.calameo.com/read/0062435364e211f254e7c

View Post